Upherb logo

Pesquisa

Manejo Químico

FLUMIOXAZINA

Eng. –Agr. Dr. Mauro Antônio Rizzardi Professor da Universidade de Passo Fundo, RS

2-[7-fluoro-3,4-dihydro-3-oxo-4-(2-propynyl)-2H-1,4-benzoxazin-6-yl]-4,5,6,7- tetrahydro-1H-isoindole-1,3(2H)-dione é um herbicida seletivo, não sistêmico para aplicação em pré e pós-emergência, destinado ao controle de plantas daninhas nas culturas de Algodão, Batata, Café, Cana-de-açúcar, Cebola, Citros, Espécies Florestais (Eucalipto e Pinus), Feijão, Maçã, Mandioca, Milho, Soja e Trigo em solo leve, médio e pesado. As suas principais características podem ser visualizadas no Quadro 1.

Quadro 1 – Algumas propriedades físico-químicas da flumioxazina



Uso herbicida

Flumioxazina é classificada no Grupo 14 (WSSA) e no Grupo E (HRAC), mecanismo de ação “Inibidores da enzima Protoporfirinogênio Oxidase (Protox/ PPO)”. Grupo químico N-fenilftalimidas.

Na cultura do Trigo é indicado para uso em pré-emergência da cultura e das plantas daninhas, devendo ser aplicado ao solo em um período de pelo menos 7 dias antes da semeadura do Trigo. Para essa modalidade as plantas daninhas alvo estão citadas no Quadro 2.

Quadro 2 – Plantas daninhas controladas com o herbicida flumioxazina na cultura do Trigo



*Produto comercial = Sumisoya 500 SC

As espécies daninhas controladas pelo herbicida Flumioxazina estão listadas no Quadro 3.

Quadro 3 - Espécies daninhas controladas pelo herbicida Flumioxazina


Comportamento na planta

O herbicida flumioxazina inibe a enzima proporfirinogênio oxidase (Protox/PPO) (Figura 1). Após a inibição da Protox pelo herbicida, a protoporfirina IX é acumulada fora dos plastídios (no citoplasma) e interage com o oxigênio e a luz para formar o oxigênio singleto (O - ). O protoporfirinogênio IX sai do cloroplasto quando a Protox é inibida e se acumula no citoplasma. A oxidação enzimática ocorre então no citoplasma, e a protoporfirina IX formada não é usada como substrato, nesse local, pela  enzima  Mg- quelatase, que se localiza nos cloroplastos, responsável  pela  formação  da  Mg- protoporfirina IX. A protoporfirina IX formada no citoplasma, sem Mg, interage com o oxigênio e a luz para formar o oxigênio singleto (0 - ) e iniciar o processo de peroxidação dos lipídios da plasmalema.



Figura 1 – Detalhes da rota de síntese do citocromo e da clorofila.

As plantas tratadas com flumioxazina emergem do solo e tornam-se cloróticas e morrem logo após a exposição ao sol. As folhas ao contato com o herbicida apresentam rápida necrose e dessecação.

Flumioxazina é absorvida pelas raízes e folhas tratadas. Estudos indicam que sua absorção primária é pelas raízes. Possuem baixas ou nenhuma translocação quando aplicados às folhas. Nesses órgãos sua movimentação pelo floema é reduzida devido a rápida dessecação dos tecidos ao entrarem em contato com o herbicida.

Necessitam luz para apresentar máxima atividade, sendo que no escuro apresentam baixa ação. As partes tratadas morrem em dois ou três dias. Devido à baixa translocação é necessária boa cobertura foliar.

Comportamento no solo

Flumioxazina não sofre fotodegradação quando aplicada ao solo. Porém, é suscetível a fotodecomposição. Sua degradação no solo é microbiana.

O herbicida é classificado com não persistente, com meia vida de 11 a 17 dias. A mobilidade no solo é reduzida devido à baixa solubilidade.

No solo apresenta alta adsorção pela matéria orgânica do solo. Considerado não volátil.

Bibliografia consultada

Weed Science Society of America. Herbicide Handbook. WSSA (Lawrence). Edição 10, 2014. 513p.

CONTATO

Entre em contato conosco

O UP-Herb – Academia das plantas daninhas disponibilizará:

  • Palestras técnicas presenciais ou online
  • Webinars
  • Cursos de curta duração
  • Treinamentos e consultoria in loco