Upherb logo

Pesquisa

Manejo Químico

ATRAZINA

Eng. –Agr. Dr. Mauro Antônio Rizzardi Professor da Universidade de Passo Fundo, RS

6-chloro-N-ethyl-N-(1-methylethyl)-1,3,5-triazine-2,4-diamine é um herbicida seletivo sistêmico para controle de plantas daninhas nas culturas da cana-de-açúcar, milho e sorgo. As suas principais características podem ser visualizadas no Quadro 1.
     
Quadro 1 – Algumas propriedades físico-qímicas do atrazina                       



Uso herbicida

Na cultura do milho é indicado para uso em pré-emergência ou em pós-emergência das plantas daninhas e cultura. As doses do herbicida variam conforme os teores de
argila presentes no solo (Quadro 2).

Quadro 2 – Doses e épocas de aplicação de atrazina em função das características do solo



As espécies daninhas controladas pelo herbicida atrazina estão listadas no Quadro3. 

Quadro 3 - Espécies daninhas controladas pelo herbicida atrazina



*Produto comercial = Atrazina Nortox 500® SC (500 g L-1).

Comportamento na planta

Atrazina é classificada no Grupo 5 (WSSA) e no Grupo C1 (HRAC). Seu mecanismo de ação está associado a inibição do fotossistema II (Figura 1).  Herbicidas como atrazina inibem o fotossistema II ligando-se à proteína D1, no sítio onde se acopla a plastoquinona "Qb". Ao se ligar na proteína D1 ocorre o bloqueio de elétrons da Qa para a Qb e paralisa a fixação de CO2 e produção de ATP e NADPH2 que seriam necessários para o crescimento da planta. Porém a morte ocorre por outros processos. O acúmulo de energia na Qa promove a formação de clorofila tripleto, a qual interage com o oxigênio formando o radical livre oxigênio singleto. Tanto a clorofila tripleto quanto o oxigênio singleto interagem com os lipídios insaturados da folha iniciando o processo de peroxidação.
 
A morte das plantas sensíveis ocorre devido ao rompimento das membranas causado pela peroxidação dos lipídios. A clorose foliar é resultado desse rompimento das membranas.



Figura 1 – Detalhes da interrupção do fluxo de elétrons no Fotossistema II causada pelo uso da atrazina.

Comportamento no solo

Atrazina é moderadamente adsorvido no solo, a qual aumenta em pH baixo. Sua moderada fotodegradação contribui para sua dissipação no ambiente, principalmente quando ocorrer períodos prolongados de falta de chuva e o herbicida ficar depositado na superfície do solo.

Bibliografia consultada
Weed Science Society of America. Herbicide Handbook. WSSA (Lawrence). Edição 10, 
2014. 513p.
 

CONTATO

Entre em contato conosco

O UP-Herb – Academia das plantas daninhas disponibilizará:

  • Palestras técnicas presenciais ou online
  • Webinars
  • Cursos de curta duração
  • Treinamentos e consultoria in loco